image_samba
07.05.2019
O Centro de Estudos Brasileiros organiza o seminário “Rio de Janeiro, o samba de sambar: a construção do gênero como identidade nacional”. O simpósio está marcado para os dias 7, 8 e 9 de maio e será ministrado pelo professor André Diniz, presidente da Fundação de Arte de Niterói, no Rio de Janeiro, com a participação de João Carino, do Instituto de Memória Musical Brasileira, que interpretará, ao som de um violão, músicas da época.
No seminário, serão estudadas as conjunturas social, política e cultural que levaram a cidade do Rio de Janeiro a desempenhar um papel fundamental na divulgação do samba pelo Brasil. O programa, também, privilegia a análise das tensões entre as diversas etnias negras com os poderes estabelecidos e com o incipiente mercado musical do começo do século XX. O objetivo do curso é debater o campo da produção musical do Rio de Janeiro, com ênfase no samba: conjuntura, conceitos, propostas e tensões, assim como analisar o espaço urbano do período (1916-1937) através de músicas, imagens e vídeos. Clique aqui e veja o programa completo do curso.
O seminário foi delineado para os alunos de pós-graduação (mestrado e doutorado), ao corpo docente e investigador da USAL e a todas as pessoas interessadas no tema. As aulas serão em português e ocorrerão no Palácio de Maldonado (Plaza de San Benito, 1), das 10:00 as 13:00 horas. A matrícula é gratuita e os interessados devem preencher o seguinte formulário online até o dia 06 de maio para obter o certificado de assistência. Todos os alunos de pós-graduação da USAL inscritos no seminário poderão concorrer a uma das três (3) bolsas de estágio oferecidas pela Universidade de São Paulo.
André Diniz é formado em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF), mestre pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e doutorando em Literatura brasileira na Pontifícia Universidade do Rio de Janeiro (PUC/RJ). É pesquisador da Música Popular Brasileira, com diversos livros e artigos publicados sobre o tema. Realizou palestras sobre música, história e cultura brasileira em praticamente todos os estados do Brasil. Atualmente, é o presidente da Fundação de Arte de Niterói.
João Carino é produtor cultural de rádio e televisão. Até 2018 foi apresentador do programa de televisão “Ao vivo entre amigos”. Como produtor musical, trabalhou com artistas como Elizeth Cardoso, Rafael Rabello, Chico Buarque, Martinho da Vila, Beth Carvalho, Angela Ro Ro, Tunai e Clementina de Jesus, lançando uns 50 discos. Além disso, foi comissário de diversas exposições (Noel Rosa, Chico Buarque), realizou grandes eventos internacionais como o “Encuentro de Espanha con Niterói”, e é autor do livro “Geografia da música carioca”. Desde 2011, é gerente do programa “Aprendiz música na escola” que atende a 3000 crianças da rede municipal de ensino e mantém três orquestras formadas por jovens. Atualmente, é presidente do Instituto de Memória Musical Brasileira, com um  catálogo disponível na sua página web com mais de 80 mil discos produzidos no Brasil desde 1902 até os nossos dias. Escute aqui a entrevista que João Carino concedeu ao programa Brasil es mucho más que samba!
Tagged with:
 

Plaza de San Benito, 1 37002 Salamanca T +34 923 294 825 F +34 923 294 587